Lucky Ladies Tour

10 julho, 2015

Não precisamos de mais que um programa de estreia, disponibilizado no YouTube, para cair de amores pelo shake com algumas das melhores iguarias tupiniquins, que a emissora FoxLife resolveu produzir.

Lucky Ladies, que já acontecia na gringa, com atuais e ex-esposas de cantores e jogadores de futebol, teve sua versão adaptada para o Brasil com uma realidade não tão menos polêmica, mas com muito mais a nossa cara, pela musa que dá verdadeiro nome e sobre-nome ao reality: Tati Quebra-Barraco.

Tati comanda o programa e as cinco meninas selecionadas a dedo, tanto por ela quanto pelo produtor musical Rafael Ramos. E se você agora procura um motivo a mais para essa união mais do que inusitada, bem, usamos as palavras da mentora do programa em uma coletiva para imprensa, como sendo nossas. “Fizemos esse reality com o intuito de unir as funkeiras, porque os homens são unidos mas a gente não”.

Sempre bom lembrar!

AS PARTICIPANTES

Mc Sabrina leva para o apartamento, onde as garotas ficam “confinadas”, ares de garota descolada e mente aberta, que por isso precisou conciliar a vida no funk com a família na igreja. Definitivamente, uma das partes mais emocionantes do programa. Por quê já amamos? A amapô já gravou um clipe com a Thammy Gretchen!

Karol Ka, típica figurinha carimbada de reality que amamos odiar, seja pela voz na hora de conversar ou pelo excesso de frescuras. Todavia é injusto não reconhecer que a bela, que já participou da versão brasileira de High School Musical (Alguém se lembrava dessa versão?) e teve a fase como backing vocal do cantor Latino, como ponto de destaque na carreira, não mereça estar ali.

Mary Silvestre é ex-Miss e já atuou no meio artístico como uma das coleguinhas do Caldeirão do Huck. A gente ama, porque por causa dela o ex-ator pornô e ex-Marc Jacobs, Harry Louis, que é amigo da moça, deu o ar da graça no programa. Mary compartilha do mesmo sentimento, que nós, de que o funk atravessa as barreiras do morro e pode ser feito genuinamente por alguém que não viva a realidade das favelas. Arrasou quando foi intimada a cantar a capela ainda no segundo episódio.

Mulher Filé de todas as beldades é aquela a qual estamos mais familiarizados por estar sempre em evidência na grande mídia. Sim, aquela mídia que você diz que não assiste e nem acessa, mas não vive sem. A nossa bombshell ficou conhecida por usar o derrière para “engolir” celulares e ainda acumula no curriculum uma passagem pela Fazenda. Sem medo de usar o sex appeal aflorado, que às vezes é um pouco exagerado até para a própria mãe da garota, Filé se tornou uma máquina de fazer dinheiro e atrair olhares dos marmanjos por onde passa.

E se a cereja é o toque final para qualquer bolo que se preze, esqueça o sem glúten, sem lactose e todos os sem graças possíveis, nós temos aqui a mais saborosa de todas. MC Carol é praticamente uma bomba de auto-estima capaz de deixar qualquer uma no chinelo e seria a grande vencedora da edição, se esta tivesse eliminatórias. Se pudéssemos, faríamos um colar preciosíssimo com todas as suas pérolas. Uma mulher que consegue fazer com que o boy que a mantinha presa dentro de casa por ciúmes, hoje lhe leve até café na cama, merece ter seus ensinamentos seguidos como mantra de vida.

 

Gostou? Não tínhamos dúvidas quanto a isso. Sendo assim, como grande prestadores de serviços que somos aqui no Vitrine, disponibilizamos os links dos quatro primeiros episódios da saga. Adeus vida social!

EP 1 = https://goo.gl/ZiqbZT
EP 2 = http://goo.gl/VqnSeK
EP 3 = http://goo.gl/borkgj
EP 4 = http://goo.gl/O7Pvdg
EP 5 = http://goo.gl/b6jBTK

Xo,

Marcinho.

 

 

Comente no Facebook

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *