Top seriado: Girls, para garotas reais

31 janeiro, 2014

 Por Marcinho Niheus

Oi, meu nome é Márcio Henrique Niheus e sou o novo colaborador do Vitrine. Nossa, que sério né? Então, vamos fazer diferente. Comecem não me chamando assim, mas só de Marcinho Niheus. Espera, não ta muito íntimo? Com certeza, mas nada mais natural que assinar assim já que minha maior ferramenta de trabalho é o meu texto e pode apostar que não há nada mais pessoal pra mim, mesmo que como Jornalista em formação eu precise ser na maior parte do tempo imparcial.

Graças a Manu, eu vou poder publicar uma coluna semanal aqui no blog, cheia de dicas bacanas de filmes, séries… Que eu acho que vocês podem e devem conferir. Sendo assim como eu acho que uma das melhores partes de fazer o que você gosta é o feedback espero ver muitos comentários me dizendo o que acharam e até me dando sugestões. 

marcinho

Vamos lá!

Pra começar com tudo, uma dica que eu mesmo só resolvi seguir nesse último final de semana, mas que me fez arrepender de não ter começado antes, seja por preguiça mesmo de baixar ou pela falta de tempo de acrescentar mais uma série à minha listinha. Estou falando de Girls e não vou estranhar se vocês já tiverem ouvido falar e até começado a assistir.

Girls-S03-poster

A série premiada é tanto sucesso lá fora que resolvi dar uma chance aos episódios de apenas 30 minutos de duração. Quem lê qualquer resumo pensa logo de cara que é uma versão menos afetada de Sex and the City, por ser produzida também pela HBO, mas não é verdade.

As amigas:

Tudo bem que a história gira em torno de quatro amigas e a protagonista, Hannah, interpretada pela Lena Dunham, que por sinal é a criadora da série (e capa da Vogue América de Fevereiro!! #Girlsnastendências). Hannah também é uma aspirante a escritora, como a nossa saudosa Carrie, mas ainda assim o seriado consegue ter o seu diferencial e vida própria.

lena-dunham-vogue

O grupo também é formado por Marnie – Allisson Williams – uma recepcionista da galeria de arte, a mais linda e responsável do grupo, com direito ainda a um namorado fofo e gatinho. Jessa – Jemima Kirkeuma – a mais descolada do grupo, mas que também demonstra sofrer com vários dramas apesar da postura segura. E a fofa da Shoshanna, interpretada pela Zosia Mamet (prima de Jessa- a descolada do grupo), que sofre no começo da série por ter mais de 20 e ainda ser virgem.

O que me fez gostar ainda mais do seriado:

Em Girls a realidade é mais dura e mostra algo mais próximo da gente, como independência financeira dos pais, insegurança, relacionamentos complicados com boys legais e outros nem tanto assim, como o Adam, namorado da Hanna, interpretado pelo Adam Driver, e muitas cenas de sexo, óbvio que nada tão explícito a ponto de ser constrangedor, mas cenas aparentemente tão reais que chegam a ser engraçadas e desajeitadas.

As personagens não são tão perfeitas e produzidas como em Gossip Girl ou outra série de menininha dessas que a gente ama e elas definitivamente não vivem nenhum conto de fadas, mas no final das contas quem é que vive?

Nota:

O seriado é bem interessante e aborda alguns problemas de uma forma mais ‘leve’, por isso a nota é 8,5! Não dá para comparar com Sex and The city já que sou apaixonaaado pela Carrie. #masvaleapenaassisitir 

Comente no Facebook

1 Comentário:Top seriado: Girls, para garotas reais

  1. Daniela Moreira

    Ah, que demais o seu post Marcinho! Adoro Girls, está entre as minhas séries favoritas, com toda certeza… Principalmente pelo que você disse, é uma série para garotas reais! Continue fazendo boas indicações! Beijos!